Conheça as boas práticas de e-mail marketing que vão tornar sua estratégia de relacionamento ainda mais eficiente.

Você certamente já se deparou com o seguinte diálogo: “aceito receber novidades e promoções deste site”. Seja lá qual for a sua resposta, o e-mail marketing é uma das formas de comunicação mais utilizadas atualmente. 

Primeiramente, vamos definir e-mail marketing como o design e envio de e-mails como um canal de marketing direto. Anteriormente já foi ligado ao envio em massa, mas hoje é baseado no consentimento dos contatos e na personalização de mensagens. 

De acordo com uma pesquisa, campanhas de e-mail marketing podem render até 4400% do ROI. Este resultado diz muito sobre a importância deste recurso de comunicação. Logo, podemos dizer que, hoje, é impossível ter um negócio online sem recorrer aos e-mails!

Desde simples e-mails de confirmação de pedidos, até boletins informativos, eles são essenciais para o gerenciamento e o crescimento de seus negócios.

Neste guia para iniciantes, explicamos tudo o que você precisa saber, de uma forma simples, sobre email marketing.

Quais são os principais objetivos, por onde começar, os diferentes tipos de e-mails para enviar e os vários aspectos a se levar em conta.

Por que o marketing por e-mail é inevitável?

Os objetivos do email marketing.

E-mail marketing consiste em informar e reter uma base de contatos interessados em seus produtos ou serviços para gerar vendas. Isso pode ser feito por meio de incentivos a visitar páginas específicas do seu site.

O e-mail marketing pode cumprir 3 tipos de objetivos:

  • de notoriedade (para te tornar conhecido),
  • imagem (posicione-se como um especialista) e
  • ação (vender seus produtos e serviços).

As mensagens que você envia são recebidas diretamente na caixa de e-mail de seus destinatários, o que faz com que você esteja presente no dia-a-dia de cada um deles.

O e-mail é, portanto, envolvido em cada etapa do relacionamento com o cliente: o estágio informativo e de prospecção, no momento da conversão e, mais tarde, para a fidelização.

A vantagem do e-mail marketing está na sua grande escalabilidade: é possível enviar facilmente e-mails em grande escala, personalizando o máximo possível de acordo com o que você sabe sobre o destinatário.

E-mail marketing em 2019

O email não é novo. Pelo contrário, é uma das primeiras mídias digitais que apareceram. Mas, longe de ser obsoleto, o email marketing é mais usado do que nunca.

Devido à sua alta acessibilidade, pode atingir uma variedade de públicos que não estão necessariamente conectados o tempo todo à Internet – é o suporte de marketing mais difundido.

Dessa forma, usar e-mails para o seu marketing permite estabelecer um relacionamento duradouro com seus clientes e prospects.

De acordo com um estudo, 90% dos usuários da Internet consultam seu endereço principal pelo menos uma vez por dia. Quase metade (45%) deles também gerencia suas compras nesse mesmo endereço.

O e-mail é descrito como a alavanca de marketing mais popular para profissionais e pessoas que visualizam e-mails em dispositivos móveis.

Se você ainda não tem uma estratégia de marketing por e-mail, pode estar deixando dinheiro na mesa, além de perder uma ótima oportunidade de interagir com seus clientes e conhecê-los melhor!

É hora de consertar isso: vou explicar como.

Por onde começar: a escolha do software

O interesse de um software de email

O primeiro passo na criação de uma estratégia de email eficaz é escolher o software de envio.

Possuir um software para enviar e-mails se torna essencial por vários motivos.

O primeiro é que as plataformas de envio de e-mail (como o MailChimp) permitem que você tenha certeza de que seus e-mails serão entregues aos seus destinatários.

Não seria interessante enviar e-mails, se ninguém os receber, não é mesmo? 😉

Um software de envio de e-mail não só permite que você gerencie os registros para seus e-mails (uma obrigação legal que falarei abaixo), mas também projetar seus e-mails facilmente.

Com apenas alguns cliques, você pode criar uma boa newsletter que atenda aos seus objetivos.

Outra vantagem é que as plataformas de envio de e-mail também permitem acompanhar as estatísticas do que é enviado: você pode ver quais são os e-mails com melhor desempenho e saber mais sobre seu público-alvo por meio da taxa de abertura, cliques e reatividade.

Por último, mas não menos importante – o software de emailing poupa tempo! Enviar e-mails um via Outlook ou Gmail, por exemplo, pode ser arriscado, mas sobretudo, consome muito tempo e produz poucos resultados.

Soluções comparativas.

Existem vários softwares para envio de emails. Entretanto, para fazer a escolha certa que seja relevante para o seu negócio, aqui estão as perguntas que você deve fazer:

  • Quantos contatos você tem e planeja ter em um ano?
  • Quantos e-mails você planeja enviar em um ano?
  • Que tipo de email você gostaria de enviar? (Automático e/ou marketing)
  • Você domina o inglês? (alguns softwares só estão disponíveis em inglês)

Essas perguntas ajudarão você a decidir sua plataforma de e-mail, de acordo com suas necessidades.

Os diferentes tipos de emails de marketing

E-mails pontuais

E-mails pontuais são aqueles ancorados no tempo. Você projeta e envia progressivamente, ou seja, e-mails que não são urgentes. Basicamente, são mensagens que acompanham seus negócios:

  • As newsletters apresentam novidades da sua empresa (novo marco, novo recurso ou serviço) e/ou destacam um exemplo de uso de seus produtos. Eles permitem que você fique na mente dos seus destinatários e os inspire.
  • Campanhas de e-mail são mais focadas em marketing e vendas. Nesse ínterim, uma campanha pode consistir em 3 a 10 e-mails durante vários dias ou semanas. Eles correspondem a uma promoção/marketing. Por exemplo: uma oferta para a Black Friday, promoções para as festas de fim de ano, o lançamento de um novo produto, etc.

E-mails automatizados

Os e-mails automatizados economizam tempo e dinheiro.

Esses e-mails são personalizados com base nas informações que você tem, mas não exigem que alguém pressione o botão “Enviar” todas as vezes.

Os e-mails automatizados seguem uma lógica simples: você define um modelo de email que será enviado diretamente, sem intervenção humana, para os destinatários com base nas configurações que você pré-estabeleceu.

Existem dois tipos de e-mails automatizados:

  • Emails transacionais: enviados após uma transação. Estes são, por exemplo, e-mails de confirmação de reserva, boas vindas quando alguém assina seu boletim informativo ou lembrete de compromisso.
  • Emails de automação de marketing: enviados com base no seu relacionamento com o destinatário. Isto é, por exemplo, e-mails enviados após o envio de um white paper, ou após uma primeira visita ao seu site sem a compra.

Boas práticas de email marketing

Agora que você já conhece os diferentes tipos de e-mail e suas funções para o seu negócio, é hora de falar sobre os principais pontos do e-mail marketing.

Estes são os pontos em que chamo a sua atenção, porque eles permitem que você envie e-mails legalmente poderosos.

Colete e-mails legalmente

Para enviar e-mails, logicamente você precisará de endereços de e-mail. A maneira como você coleta esses endereços, no entanto, é muito importante.

Principalmente após o GDPR na Europa e com a chegada da LGPD no Brasil, é preciso ficar atento sobre como você coleta e-mails. Se sua primeira opção foi recorrer à compra de contatos, esqueça. Essa prática é muito ruim para o seu negócio, além de não trazer resultados. 

Para coletar e-mails legalmente, você precisa passar por um processo chamado “opt in”, no qual a pessoa dá consentimento para o envio de e-mails.

Assim, este processo registra as autorizações de coleta e processamento fornecidas por seu cliente potencial ou cliente.

Segmentar sua lista de discussão

Quanto mais a sua lista de e-mail cresce, maior a probabilidade de conter pessoas muito diferentes.

Segmentar sua lista é dividi-la em listas menores de pessoas semelhantes.

A segmentação pode ser feita de acordo com a idade, a origem do lead, a compra de um primeiro produto … as possibilidades são inúmeras!

Isso permite que você continue oferecendo conteúdo relevante e personalizado a cada pessoa em sua lista conteúdo.

Analise sua capacidade de entrega

Capacidade de entrega, por vezes, é chamado pelo termo em inglês “deliverability”. É um conceito que significa que os emails são enviados – e recebidos – para seus destinatários. Por outro lado, alguns e-mails são entregues diretamente na pasta SPAM (lixo eletrônico), o que significa que eles raramente são lidos.

A capacidade de entrega dos seus e-mails depende de fatores técnicos e comportamentais. Em termos concretos, isso significa que a qualidade de seus e-mails influencia sua recepção – em todos os sentidos da palavra. 

Dessa forma, selecionar bem o assunto de seus e-mails (evitando algumas palavras como “grátis”), manter uma lista de contatos atualizados e configurar um link de cancelamento de assinatura são boas práticas que melhoram sua capacidade de entrega.

Crie um design agradável

No marketing, a forma importa tanto quanto a substância.

Seja qual for a sua mensagem e o valor que ela tem para o seu público, ninguém a lerá se o meio pelo qual ela é transmitida não for legível.

O truque para produzir e-mails agradáveis e consistentes, enquanto economiza tempo é criar modelos de e-mails.

Escolha um modelo para seus e-mails que você possa personalizar com as cores da sua empresa. Você só terá que modificar o texto para seus diferentes e-mails.

Você nem precisa de um designer: muitos editores permitem que você personalize seus e-mails enquanto cria uma renderização limpa.

Personalize suas trocas

Todos gostamos de nos sentir um pouco especiais. Por outro lado, também nos sentimos mal quando alguém não escuta o que dizemos e responde de qualquer jeito.

Isso também é válido para o email marketing! A personalização de seus e-mails é essencial para criar um relacionamento real de confiança, tanto com seus clientes atuais, quanto com os potenciais clientes.

Isso significa usar nomes no início do e-mail (“Olá, Amanda”), além de recursos mais avançados, como personalização dinâmica, que permite oferecer aos seus destinatários diferentes produtos de acordo com suas preferências, em um mesmo e-mail!

Essas mudanças podem parecer pequenas, mas têm um efeito profundo em suas taxas de cliques e, portanto, de conversão.

Conclusão

Embora o senso comum possa condenar o uso de e-mails como algo ultrapassado, este ainda é um dos meios de comunicação mais eficientes da atualidade. Mesmo que novas formas de dialogar com o público apareçam, não seria boa ideia deixar de usar e-mails. 

Neste artigo, você aprendeu sobre o que é e-mail marketing, como escolher softwares que facilitam essa prática e, finalmente, leu algumas dicas para enviar bons e-mails ao seu público. 

E no seu trabalho, você adota quais práticas para o envio de e-mails? Conte aqui nos comentários!

Compartilhe:

Sobre o autor:

Sobre o autor:

Posts Relacionados:

Novidades do Blog

Deixe seu e-mail abaixo para passar a receber promoções e novidades do nosso Blog.