Descubra o que faz um Web Developer (ou desenvolvedor web) e quais as principais características desta função tão essencial no mercado

Descubra o que faz um Web Developer (ou desenvolvedor web) e quais as principais características desta função.

Na área das tecnologias da informação, o desenvolvedor web é o(a) profissional que escreve, desenvolve ou faz manutenção em sistemas da internet.

Para algumas pessoas, esse universo representa algo desconhecido. Isso porque muita gente não para pra se perguntar como são feitos os sites, aplicativos, softwares e até os sistemas operacionais que utilizamos diariamente.

A profissão de web developer tem sido cada vez mais requisitada e valorizada no mercado de trabalho. De fato, os desenvolvedores aparecem entre as profissões em alta para o ano de 2019.

Nesse ínterim, chegamos ao ponto em que os desenvolvedores cumprem papel crucial no desenvolvimento de empresas. Principalmente se levarmos em conta as mudanças do mundo digital em que vivemos.


Leia também: Conheça as principais linguagens de programação


Se você pensa em se tornar um web developer ou já faz parte desse universo, é importante que você conheça as principais áreas de atuação.

As atividades desse profissional vão desde a criação de simples páginas, à aplicações mais complexas. Assim, essa profissão se ramifica em dois segmentos: front-end e back-end.

Continue a leitura para descobrir o que fazem os desenvolvedores web. 🙂

Desenvolvedor front-end

O Desenvolvedor Web front-end é o responsável por projetar, construir e testar interfaces de aplicações ou sites. Ou seja, cuida de toda a programação da visualização: a interface gráfica.

Assim, tudo isso que você está vendo na sua tela foi desenvolvido por um developer front-end.

Um dos principais objetivos de um web developer é garantir que a experiência do usuário seja agradável em diferentes dispositivos.

Pense nos principais navegadores. Eles funcionam de forma parecida, tanto nos desktops, quanto em dispositivos móveis, como celulares e tablets.

As principais linguagens de programação utilizadas pelos Desenvolvedores Front End são:

  • Html;
  • CSS;
  • Javascript.

É importante lembrar que, o front-end não se preocupa, necessariamente, com o design (essa função cabe ao web designer). Ele deve exibir, de forma eficaz, o site ou a aplicação ao visitante: visando a usabilidade, acessibilidade e ergonomia.

Atualmente, um outro diferencial para um bom DEV front-end, é o conhecimento em técnicas de SEO (Search Engine Optimization).

Por se tratar de estratégias que melhoram o posicionamento de sites em motores de pesquisa, um desenvolvedor que trabalha com SEO normalmente sai na frente.

Desenvolvedor back-end

Ao contrário do front-end, um desenvolvedor back-end toma conta de tudo que está por trás do que vemos. Ele cuida da parte mais complexa de um site ou aplicativo.

Por exemplo, pense em como o sistema se comporta no manuseio de dados ao se cadastrar em uma newsletter. Ou ainda, nos sistemas de pagamento, onde são feitas confirmações de pedido, entre outros.

Na prática, então, ele precisa conhecer diferentes ferramentas como bancos de dados e scripts avançados, que podem ser feitos com diferentes linguagens de programação e seguir as melhores práticas de segurança.

Desenvolvedor full-stack

Para aqueles profissionais que possuem conhecimento em ambas as áreas, existe o desenvolvimento full-stack.

Vale lembrar, também, que o full-stack não precisa ter um conhecimento extremamente avançado em tudo ligado ao desenvolvimento web. Ele deve conhecer um pouco de cada área para uma boa comunicação entre a equipe e para cumprir um papel flexível, caso seja necessário.

No mercado, a tendência é que profissionais mais versáteis ganhem mais espaço, ou seja, que tenha conhecimentos em ambos os lados.

Assim, podemos dizer que ser um desenvolvedorfull-stack irá lhe colocar em posições mais favoráveis.

Conclusão

Neste artigo, trouxemos as principais informações técnicas sobre a carreira do desenvolvedor ou desenvolvedora web, que se ramifica em front-end, back-end e full-stack. Além disso, pudemos entender que, o mais interessante desta carreira é a sua conexão entre as subáreas, pois é fato que todas elas se complementam, e uma ajuda a outra.

Gostou do artigo? comente com a sua experiência e compartilhe.

Compartilhe:

Sobre o autor:

Sobre o autor:

Posts Relacionados:

Novidades do Blog

Deixe seu e-mail abaixo para passar a receber promoções e novidades do nosso Blog.